Cartografia do panelaço

O panelaço realizado durante o pronunciamento da presidenta Dilma em rede nacional  no domingo, dia 8 de março, acirrou a disputa política nas redes. O assunto viralizou rapidamente e a rede passou a refletir o barulho das ruas. Embora campanhas circulassem convocando o “vaiaço” tanto no Twitter quanto no Facebook, foi a reação ao que se via nas ruas que tomou a rede no instante em que começava o pronunciamento. O mapa animado abaixo representa os tuítes que contêm coordenadas geográficas (cerca de 3% do total das postagens). Nele é possível ver o instante exato em que ocorre a explosão de mensagens na rede.. As informações referentes a hora estão no padrão GMT, que tem três horas a mais que a hora de Brasília.

 

 

Entre 8h e 20h de domingo houve uma média de 2.472,25 citações/hora. Entre 20h e 21h esta média cresceu para 51.663 citações. Entre as 21h e 22h verificou-se o pico do dia: 78.793 citações. Entre 22h e 23h o volume de publicações caiu para 43.044 e das 23h à 00h foram outras 25.955 citações (ainda um ritmo de atividade bastante superior à media que havia sido registrada ao longo do dia).

No dia 9 de março, a partir das 8h, o volume de citações voltou a subir, com 7.390 publicações entre 8h e 9h. E seguiu em crescimento estável de hora em hora até alcançar o pico do dia entre 13h e 14h, quando foram registradas 11.518 ocorrências. Ao longo do dia 9 de março houve uma média de 8.091,54 citações/hora. Trata-se de um volume de atividade bastante superior a média verificada no dia 8 de março antes do pronunciamento, o que sugere que a intensa repercussão nas redes continuou ao longo do dia 9 de março.

A hashtag #vaiadilma, a mais popular no período analisado, registrou 12.851 ocorrências até as 23h de 8 de março. No período seguinte, até as 22h de 9 de março, a tag registrou 19.460 novas ocorrências, chegando a um total de 32.311 ocorrências. Somadas, as principais tags da ação articulada contra a presidenta (#dilmavaiada, #vamosvaiardilmanatv, e #panelaço) aparecem em 38.237 das 383.063 citações coletadas. Foi essa reação articulada que desencadeou a reação viral: cerca 10% das citações pautaram o debate em um cenário em que prevaleceram as citações negativas à presidenta (ver o gráfico da análise de sentimento).

Duas observações sobre os temas que apareceram na amostra do conteúdo das postagens analisadas, representada abaixo: a primeira é que um tema positivo como a Lei do Feminicídio (no gráfico abaixo, estão como “violência contra a mulher”) teve sua relevância absolutamente diminuída no debate. Mesmo temas potencialmente negativos para o governo, como Operação Lava Jato e Petrobras, ou citações ao próprio Partido dos Trabalhadores, foram menos citados no período. O principais temas foram “panelaço”, a presidenta “Dilma” (fundamentalmente com citações negativas), “pronunciamento”, “impeachment” e as manifestações convocadas para o dia 15 de março.  Esta é a segunda observação: a reação negativa das redes se concentrou sobre a pessoa da presidenta.

Redes de Compartilhamento

A análise topológica das redes que se formaram em torno da repercussão do pronunciamento mostra um significativo aumento da adesão ao discurso de oposição à presidenta. Três das principais redes formadas no período (clusters 1, 2 e 3), que somadas respondem por 67.92% das citações coletadas, são compostas por opositores de Dilma Rousseff. A principal rede de apoiadores da presidenta (cluster 3), responde por 18,86% das citações coletadas.

Rede de compartilhamentos de tweets sobre o panelaço.

Imagem da rede de compartilhamentos de tweets sobre o panelaço.

O grafo navegável está disponível aqui.

 

Subredes
Um destaque importante é a composição do cluster 1 (identificado em verde no grafo), que reuniu 14 das 20 maiores autoridades do período. Trata-se de uma rede de opositores que conta com conhecidos detratores do Partido dos Trabalhadores, onde a presença de articulações ligadas à oposição é marcante. Esta subrede responde, sozinha, por 31,06% das citações coletadas.

Entre as principais publicações desta rede destacam-se críticas ao discurso de Dilma, mensagens que exigem o impeachment da presidenta e chamados para manifestações em 15 de março. A hashtag #impeachment aparece em 2.222 publicações, #vemprarua15demarco em 3.149, #foradilma em 3.149 e #forapt em 2.180 mensagens.

No cluster 2 (identificado em lilás no grafo) o humor dá o tom das publicações que obtiveram maior engajamento. Parte das mensagens ironiza o discurso de Dilma, enquanto outras ironizam os efeitos do panelaço. Outro destaque importante é a aderência ao discurso que rejeita o machismo nas ofensas proferidas contra Dilma durante o pronunciamento. Essa subrede, mais heterogênea, representa uma fatia de 25,85% das citações coletadas. No cluster 4 (identificado em amarelo) o humor também é a tônica dos discursos mais aderentes. Entretanto, o conteúdo das mensagens que circularam nesta rede tem um caráter menos politizado do que as mensagens que ganham adesão no cluster 2. Xingamentos, muitas vezes em forma de “piadas”, contra a presidenta Dilma são o elemento mais recorrente nesta rede, reforçando discursos de senso comum que acusam a presidenta de ser “ladra” ou a responsabilizam por  questões triviais, construindo argumentos que indicam críticas genéricas à questões como a carga tributária, por exemplo. Este cluster é responsável por 11.01% das citações coletadas.

A hashtag #dilmadamulher, que registrou 12.661 ocorrências, concentra-se no cluster 3 (identificado em tom de ciano), responsável por 18,86% das citações coletadas. A tag é parte de uma ação de cobertura colaborativa do pronunciamento por parte de apoiadores do governo e perfis institucionais ligados à presidência. Neste cluster o humor também ganha espaço, principalmente nas publicações que ironizam as manifestações contrárias à presidenta.

Uma análise comparativa da atividade verificada nos dias 8 e 9 de março mostra um quadro estável no que se refere à composição dos três clusters principais e sua participação no debate público a partir do Twitter. Os clusters 1 e 2 mantiveram praticamente o mesmo percentual de publicações na série histórica. O cluster 3, entretanto, mostra um pequeno aumento em sua participação nos debates, na casa de quatro pontos percentuais. Isso significa que a rede de apoiadores da presidenta DIlma Rousseff conseguiu avançar na disputa pela repercussão do panelaço de domingo, mas segue representando um fatia minoritária dentro do cenário mais amplo.

 

Rank Nodo Autoridade
1 BlogdoNoblat 0.011203599
2 g1 0.0103871785
3 DaniloGentili 0.0099390345
4 Estadao 0.008248512
5 joaonobody 0.008000036
6 JornalOGlobo 0.006553551
7 SenadorCaiado 0.0065136175
8 GIoriaKalil 0.006384942
9 folha 0.0060166656
10 marisascruz 0.005785938
11 EduadoJorge43 0.0057593156
12 lobaoeletrico 0.0054842173
13 GABRlELPINHEIRO 0.005466469
14 vicentenunes 0.0047654123
15 edmilsonpapo10 0.004587929
16 pqpvoces 0.004445943
17 reaconaria 0.0043172683
18 marcelorubens 0.0042950828
19 VEJA 0.004290646
20 jose_simao 0.0042063417

 

Cluster 1
Responsável por 31,59 % das citações coletadas
Identificado em verde, na parte superior do grafo

Quem são?
Este cluster reuniu, por padrão de compartilhamentos, perfis de blogueiros opositores do governo (@BlogDoPim, @coroneldoblog), subcelebridades (@DaniloGentili, @lobaoeletrico, @MauMeirelles), políticos (@SenadorCaiado, @EduadoJorge43), imprensa tradicional (@JornalOGlobo, @Estadao, @folha, @BoechatBandNews, @BlogdoNoblat, @vicentenunes) e detratores do Partido dos Trabalhadores (@marisascruz, @edmilsonpapo10, @MirandaSa_, @ptnuncamais). Estes perfis ocupam catorze das vinte posições do ranking de autoridades, o que sugere uma significativa adesão ao discurso que proferem.

O que dizem?
Os perfis da grande imprensa divulgaram matérias repercutindo o panelaço durante o pronunciamento da presidenta, afirmando que as manifestações teriam ocorrido em ao menos três capitais. Em seus perfil, o jornalista Vicente Nunes (Correio Braziliense) afirmou, em seu principal tweet, que “Palácio do Planalto está em pânico”. Os perfis de opositores do governo fizeram uma espécie de “cobertura colaborativa”, criticando trechos do pronunciamento da presidenta para impulsionar as tags #VaiaDilma e #VamosVaiarDilmaNaTV. Os tweets com maior adesão criticavam a frase em que DIlma chama as mulheres brasileiras de “minhas iguais” e divulgavam as manifestações marcadas para 15 de março.

Destaques

  • “@SenadorCaiado: O pronunciamento de Dilma é preocupante. Extremamente grave porque fica explícita a postura de populista que não tem compromisso com o País.” (524 RTs e 315 favoritações)
  • “@EduadoJorge43: Dilma acabou de convocar o pessoal pro 15 de março.” (1.232 RTs e 749 favoritações)
  • “@lobaoeletrico: É IMPRESSIONANTE O SOM QUE SAI DAS ENTRANHAS DE SÃO PAULO!!!FORA DILMA!” (499 RTs e 456 favoritações)
  • “@BlogDoPim: #VamosVaiarDilmaNaTV: Coitadas das mulheres. Chamadas de “Minhas iguais” por Dilma Rousseff.” (210 RTs e 170 favoritações)
  • “@JornalOGlobo: Panelaço e buzinaço contra pronunciamento de Dilma. http://glo.bo/1GgQEDp” (699 RTs e 463 favoritações)
  • “@BoechatBandNews: #Dilma, te respeito,mas não Caia no Ridículo! Parecia “a Moça do Telemarketing”ouvindo a Voz das Ruas e dando um “Protocolo de Atendimento”!” (787 RTs e 671 favoritações)

Principal publicação

 

Cluster 2
Responsável por 26,9% das citações coletadas.
Identificado em lilás, concentrado no centro do grafo.

Quem são?
Este cluster reuniu, por padrão de compartilhamentos, autoridades como @g1 (1ª posição no ranking) e @pqpvoces (11ª posição do ranking), do blog Jesus Maneiro. O cluster também conta com o perfil de @lucianagenro e muitos perfis de pessoas comuns.

O que dizem?
Entre as publicações que obtiveram maior engajamento nesta subrede, destaca-se o tom de humor, muitas vezes ironizando o impacto do panelaço. Destacam-se também as mensagens que criticam o machismo nos xingamentos proferidos pelos que se manifestavam contra a presidenta durante o pronunciamento. Alguns perfis, ainda, criticaram discurso de Dilma em tom de ironia.

Destaques

  • “@pqpvoces: com todo mundo batendo panela enquanto a dilma fala é capaz de ela entrar ao vivo e renunciar o cargo hein continuem que acho que agora vai” (881 RTs e 448 favoritações)
  • “@lucianagenro: 8- Dilma pede paciência e compreensão. Quer que a maioria aceite que sua vida piore  enquanto uma minoria  mantém seus  privilégios” (378 RTs e 313 favoritações)
  • “@chinisalada: dá protestar contra a dilma sem gritar “puta”. você pode, por ex., compartilhar essa imagem dela comendo um pombo:” (702 RTs 426 favoritações)
  • “@tiodino: Pelo o que entendi do pronunciamento da Dilma, se não fosse o mundo, o Brasil estava ótimo.” (731 RTs e 402 favoritações)
  • “@joaonobody: Se vc bater na panela 3 vezes na frente do espelho e gritar “IMPEACHMENT” o Temer aparece atrás de vc” (1.041 RTs e 462 favoritações)
  • “@FeerMedeiros: De manhã: “mulher tem que ser respeitada e mimimi” De noite: “Dilma vagabunda, piranha, vaca…””(608 RTs e 221 favoritações)

Principal publicação*

*Este post do G1 é de 2008. Foi reapropriado pela rede e publicado no último final de semana em um contexto completamente diferente do original.

 

Cluster 3
Responsável por 14,08% das citações coletadas
Identificado em tom de ciano, no lado esquerdo do grafo.

Quem são?

Este cluster reuniu perfis de humor (@aeciodepapelao, @diImabr, @GIoriaKalil, JornalismoWando e @samara7days), o perfil institucional @blogplanalto, a revista @cartacapital, blogs progressistas (@ConversaAfiada e @DCM_online) e apoiadores do Partido dos Trabalhadores (@turquim5, @pablovillaca, @albertocantalic e @stanleyburburin)

O que dizem?
As mensagens que circularam por este cluster e obtiveram maior engajamento repercutem positivamente o discurso de Dilma e ironizam as manifestações contrárias à presidenta DIlma durante seu pronunciamento.

Destaques

 

  • “@aeciodepapelao: Gente, não foi panelaço, foi a população de SP correndo com as panelas para aparar água da chuva e fez barulho.” (342 RTs e 164 favoritações)
  • “@jooseanee: Panelaço durante o pronunciamento só se for onde vocês moram. Onde eu moro as pessoas são educadas e não teve nada disso!” (152 RTs e 135 favoritações)
  • “@GIoriaKalil: Ser chique é saber votar, não ficar incomodando os vizinhos batendo panela e gritando na janela fora Dilma.” (396 RTs e 289 favoritações)
  • “@blogplanalto: Dilma: Mais que nunca é hora de acreditar em nosso futuro. De sonhar. De ter fé e esperança.  #DilmaDaMulher #FazDiferença” (81 RTs e 44 favoritações)
  • “@turquim5: É pra vc PIG…Dilma: “Noticiários são úteis, mas nem sempre são suficientes. Muitas vezes até confundem + do que esclarecem” #DilmaDaMulher” (92 RTs e 52 favoritações)

Principal publicação

 

Cluster 4
Responsável por 11,01% das citações coletadas
Identificado em tom de amarelo, no lado direito, na parte inferior do grafo.

Quem são?
Esta rede é composta por perfis de humor que contam com um grande volume de seguidores como @barbiesemken (perfil de humor da boneca Barbie que conta com 809K seguidores), @aPeppa (perfil de humor inspirado na personagem infantil Peppa Pig, com 166K seguidores), @frasesdebebada (também na linha “humor”, com 602K seguidores) e o perfil oficial do humorista @rafinhabastos (6.8M seguidores).

O que dizem?
As mensagens que obtiveram maior adesão neste cluster contém xingamentos, muitas vezes em forma de “piadas” contra a presidenta Dilma. Apesar da tentativa de uma abordagem bem humorada, as publicações reforçam discursos de senso comum que acusam a presidenta de ser “ladra” ou a responsabilizam por  questões triviais, construindo argumentos que indicam críticas à alta carga tributária, por exemplo.

Destaques

  • “@aPeppa: AHHH DILMA VAI SE FUDE.” (261 RTs e 117 favoritações)
  • “@majutrindadef: imposto ta alto meu pai n tem $ pra paga conta fica chato eu de tpm fico chata ai junta os dois da treta culpa de quem? da dilma” (420 RTs e 817 favoritações)
  • “@frasesdebebada: dilma meu amor, de PT a gente entende mais que você” (580 RTs e 497 favoritações)
  • “@bemdaora: meu domingo ja tava uma bosta, dai a dilma aparece” (143 RTs e 111 favoritações)
  • “@Aguinaldinho: Eu quero viver nesse país que a Dilma tanto fala em seus discursos, em suas propagandas, lá deve ser um lugar ótimo de se viver.” (131 RTs e 90 favoritações)

Principal publicação

 

Nuvem de tags
Nota Metodológica
Este mapeamento considerou as citações públicas aos termos “impeachment”, “Dilma”,“panelaço” (e suas variações) no Twitter, coletadas entre 22h do dia 7 até 22h do dia 9 março. Para os fins desta análise adotamos como metodologia a cartografia das principais redes que se formam em torno do debate sobre “impeachment”, constituídas a partir do padrão de Rts das publicações que obtiveram maior engajamento no microblog, bem como uma análise dos atores que conseguem obter maior adesão ao discurso que disseminam na rede, chamados de “autoridade”. Cabe ressaltar que as “autoridades” são definidas pela razão entre o volume de Rts obtido e o volume de citações de autoria de cada perfil. No grafo (representação cartográfica da rede de compartilhamentos das postagens) estão plotados 82.202 nós (cada nó é um perfil do Twitter que postou algo neste período), conectados por 135.445 conexões entre eles (Rts).

O volume de Rts das publicações é um critério relevante para avaliar a temperatura do debate, tendo em vista que ao compartilhar um conteúdo, o indivíduo endossa seu discurso, emprestando a credibilidade pessoal ao discurso em questão, potencializando o alcance do mesmo por meio das exposição do conteúdo para a própria rede. A análise amostral, por sua vez, permite identificar temas ascendentes e manifestações espontâneas que ocorrem fora das redes mais densas, além de permitir a identificação de temas relevantes e a mensuração do temperamento da rede (apresentado no gráfico de “sentimento”) de maneira mais ampla.

 

 

 

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *